Início » Uncategorized » Trechos do interrogatório que os golpistas omitem, por Henri Figueiredo

Trechos do interrogatório que os golpistas omitem, por Henri Figueiredo

Trechos selecionados, e por mim comentados, da transcrição finalizada em 14 de março de 2016 pelas técnicas judiciárias Ivanice Grosskopf e Gisele Becker sobre vídeo do interrogatório (autos nº 5006617­26.2016.404.7000) ao qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi submetido em 4 de março de 2016, das 8h às 11h35min, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

12803318_545903202244687_5496309858928548291_n

Lula discursa na quadra dos Bancários, em São Paulo, na noite de 4 de março de 2016

As 109 páginas do interrogatório de Lula em 4 de março, conduzido por um delegado da Polícia Federal, no Aeroporto de Congonhas, em cumprimento à ordem do juiz federal Sérgio Fernando Moro da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, e acompanhado por membros do Ministério Público, PRECISA ser traduzido para as principais línguas ocidentais e orientais. Trata-se de uma peça histórica que escancara o fundo do poço em que o Judiciário brasileiro se meteu na mão de concurseiros irresponsáveis que, em vez de honrarem uma carreira de Estado, se deixaram instrumentalizar pela mais baixa campanha de propaganda promovida por setores da mídia brasileira contra um partido, seu governo e suas principais lideranças. Em 109 páginas, há pelo menos três momentos em que Lula titubeia – em duas delas, claramente pelo cansaço e irritação a que é submetido. Mas, muito mais do que compensando, há duas dúzias de momentos em que ele dá verdadeiras aulas de grandeza política com uma simplicidade desconcertante. Nos recortes abaixo, Lula é o “DECLARANTE”.

Primeiro trecho do depoimento de Lula à PF e ao MP, em 4 de março, que vale destacar. Na página 29.

página 29

Agora, abaixo, Lula sendo o velho Lula, no início da página 33 de depoimento. Vale a leitura.

pagina  32 e 33

Na página 34, até eu fiquei constrangido lendo as perguntas do juiz Moro, feitas pelo delegado para Lula.

página 34

Lula sendo o velho Lula, novamente, agora na página 35 (abaixo) desta peça histórica da infâmia jurídica brasileira.

pagina 35

 

A leitura política mais estimulante que já fiz desde o “O Homem que Amava os Cachorros” do Leonardo Padura. Agora meu destaque para duas falas nas páginas 37 e 38 do depoimento do Lula à PF e ao MP, dia 4 de março, no Aeroporto de Congonhas.

pág 37 e 38

A SIMPLICIDADE DESCONCERTANTE [Página 52]
DELEGADO – Qual é o tipo de hospedagem que o senhor exige nas palestras, quando se desloca?
LULA – As que tem.

 

Na pag 53 do depoimento de Lula, tive o insight de que ele dá um ótimo fio condutor para o próximo filme sobre a vida dele.

 

Mais um momento brilhante de Lula em seu depoimento à Polícia Federal no dia 4. E estou apenas na página 54 de 109.

pag 54

 

O discurso da criminalização da política, amplificado por décadas pela mídia golpista financiada pela banca, se arraigou a tal ponto nas mentes da classe média e da pequena burguesia brasileira que juízes, promotores e delegados federais (todos em carreiras de Estado) não conseguem nem ser dar conta do quão enviesadas ideologicamente são as suas formulações. Acabaram tomando nas fuças uma resposta à altura de professor de Ciências Sociais dada por um ex-metalúrgico que chegou à Presidência após décadas presidindo assembleias sindicais, plenárias e mesas de debate partidário.

pag 103.png

Trecho abaixo recortado da página 107 do depoimento de Lula à PF, 4 de março. Recortei um bloco inteiro. Vale cada palavra.

pag 107

 

 

A leitura da íntegra, e de uma sentada, da peça interrogatória do Lula é melhor do que a 4ª temporada inteira de House of Cards. Ali tem tudo e muito mais: tensão, cinismo, humor, tergiversação, aula de história, A Arte da Guerra e O Príncipe em versão cordel, elipse, raiva, intriga, sarcasmo, ideologia, propaganda e discurso político. Só não tem sentido jurídico. Nenhum! A melhor leitura do ano, disparado. Se fosse escrita em dodecassílabos, seria digna de uma peça de Edmond Rostand!

Anúncios

2 Comentários

  1. joao batista disse:

    Eu descobri o que esses deleguetos da PF querem…. PALESTRA DE GRAÇA… !!!!!!

  2. […] Fonte: Trechos do interrogatório que os golpistas omitem, por Henri Figueiredo […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: