Início » 2015 » agosto

Arquivo mensal: agosto 2015

O tempo foge. E eu estou de volta após dias offline.

11391523_908764599162595_6881316926472540042_n

Amigas, amigos. Depois de 12 dias, estou de volta à rede. Foi um período necessário para cuidar de mim, olhar pra vida, fazer balanços interiores e atender às demandas da minha saúde física e mental. Há tempos não ficava tantos dias fora da rede, porque na rede está o meu trabalho. O trabalho, entretanto, não é a única medida da vida, ainda que nos esforcemos para reduzir a experiência de estar vivo à capacidade de produção, de cumprimento de prazos, de atendimento de serviços e de gerar renda. Agradeço aos quem se importaram, se preocuparam e quiseram saber o que havia: agora está tudo bem. Agradeço também aos indiferentes: vocês me dão uma noção mais exata da minha real importância neste mundo, sem ressentimentos. Quem lida com opinião e interpretação dos fatos, muitas vezes não percebe que o Ego fica mais realista que o rei. Um grande abraço virtual a tod@s e vamos em frente.

Para quem tem tempo, coração e alma sugiro um texto do crítico de cinema Pablo Villaça:

“A vida é como uma viagem de avião: sempre amei a decolagem, considerei o voo em si entediante e temi o pouso depois de ler que era a parte mais perigosa da jornada – e o paralelo é claro, já que a parte inicial de nossa passagem por este planeta é excitante e repleta de descobertas à medida em que vemos o mundo a partir de uma nova perspectiva que, com o tempo, se torna monótona e cansativa até culminar num desfecho que traz a possibilidade cada vez maior de uma destruição iminente e súbita.

A diferença é que, aqui, sou o único piloto e o único passageiro – e o compartimento de bagagens traz apenas malas e malas de memórias que insistem em corroer a fuselagem do avião, garantindo a impossibilidade de um pouso doce.”

A íntegra aqui.

%d blogueiros gostam disto: