Início » Uncategorized » Breve nota sobre o encontro com Flávio Koutzii e Raul Pont

Breve nota sobre o encontro com Flávio Koutzii e Raul Pont

catarses

Na enluarada noite de 5 de março, mais de 200 pessoas, a maioria militantes do PT, estiveram reunidas com os ex-deputados Flávio Koutzii e Raul Pont no Sindicato dos Bancários de Porto Alegre. O tema muito apropriamente sugerido para o debate era “Em defesa da democracia, contra a tentativa de golpe”. A transmissão online do evento teve outros 600 e tantos acessos em suas duas horas de duração. Admito que cheguei aolocal imaginando que encontraria nos participantes o mesmo espírito de unidade e foco parecidos com os que tivemos durante a última eleição, há menos de seis meses, quando os rancores e as mágoas inter-correntes foram deixados em segundo plano em nome da luta maior: reconquistar o governo federal e garantir a continuidade de mais mudanças. A ordem era, até outubro, “Muda Mais”.

Diante do bombardeio midiático sem trégua que o governo federal, em geral, e o PT, em particular, vêm sofrendo e diante da campanha de ódio que recrudesceu também no último semestre, acreditei que o tema proposto [“Em defesa da democracia, contra a tentativa de golpe”] pudesse ao menos alinhar desejos, condutas e intervenções. O vídeo cujo link está no primeiro comentário deste post é onde o tema do debate foi melhor discutido. Evidentemente, Koutzii e Raul, da mesa, tocaram en passant no assunto. A tônica do encontro, contudo, foi a crítica interna aos métodos do partido, de sua tendência majoritária e de suas principais lideranças – na ativa ou não. Ou seja, mais um exercício coletivo da velha vocação autofágica e fratricida. É evidente que o acirrado debate interno, o direito de corrente, a crítica do partido ao governo engrandecem o PT – construído na luta e na disputa constante.

Por outro lado, nos falta foco em momentos cruciais. Somos golpeados na cabeça pela mídia, pelos rentistas, pela direita partidária, pelo conservadorismo de cunho religioso-fundamentalista e, enquanto isso, olhamos para o próprio umbigo. E brigamos com ele num comportamento autista. O que não tinha visto durante a campanha, constatei com tristeza ontem: agressividade desmedida e locuções centrífugas ao tema do debate; capacidade inigualável de colar rótulos na testa de qualquer um que divirja de suas ideias, afinal, “se eu não entendo as razões ou tenho preguiça para o debate, é melhor classificar logo o outro como ‘inimigo'”; a crítica pontual substituída pela bronca generalizada.

Foi uma reunião importantíssima e revelou uma demanda reprimida, uma militância sequiosa do debate e precisando de catarse. Por isso, foi positivo, muito positivo. Afinal, é proibido calar catarses.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: